Monthly Archives:agosto 2018

ByEnio Tuller

7 profissionais que você pode precisar na sua empresa

São muitos os desafios na hora de constituir uma empresa: escolha do setor, nicho, local da sede, entre outros pontos. Entretanto, pensar em como os departamentos da empresa serão constituídos é um dos desafios menos valorizados pelos gestores.

Tão importante quanto o que a companhia faz é justamente como ela faz isso. O atendimento ao cliente, o relacionamento com os fornecedores, a administração em si, a gestão de pessoas, a divulgação ao mercado é essencial para o sucesso da organização.

Uma das maiores dificuldades dos gestores é de compreender que toda empresa, seja ela de pequeno, médio ou grande porte, precisa ser estruturada de forma que todos possam desempenhar um papel específico e contribuir para seu crescimento sustentável.

É preciso ter planejamento e estratégia para definir quais departamentos e profissionais são essenciais para esta caminhada. Não adianta, por exemplo, aplicar uma estrutura de funcionamento que não condiz com os valores e seu objetivo final.

Mesmo assim, há carreiras de extrema necessidade e importância para organizações dos mais diferentes setores e segmentos. É impossível, por exemplo, não ter colaboradores de administração, marketing e recursos humanos para auxiliar na tomada de decisão.

Esses profissionais podem ser considerados os alicerces que ajudarão a empresa a crescer e se desenvolver em seu mercado, permitindo que ela ofereça o melhor produto ou serviço em todos os momentos. Confira.

1 – Secretária Executiva

Pode não parecer, mas essa profissional tem um papel importantíssimo para o crescimento de uma empresa. Ela é responsável por diversas funções, desde o bom atendimento aos clientes até a assessoria ao CEO ou presidente.

Praticamente todos os processos passam pelas mãos da secretária executiva, como relatórios, informações de outros departamentos e do mercado externo. Assim, ela pode fornecer uma visão geral do andamento da empresa e fornecer insights para planejamentos futuros.

2 – Profissional de marketing digital

Hoje, é indispensável para uma empresa, de qualquer setor que ela seja, ter uma presença digital maciça. Diversos estudos mostram que os clientes começam a pesquisar sobre produtos e serviços na Internet e dão preferência àqueles que aparecem com destaque na web.

O colaborador responsável pelo marketing digital da companhia vai traçar a melhor estratégia de divulgação online, incluindo campanhas de links patrocinados, SEO e redes sociais, de modo que a marca ganhe destaque nas principais páginas de busca.

3 – Analista de TI

Dê uma rápida olhada em sua empresa e conte quantos equipamentos tecnológicos ela possui atualmente. Por menor que seja, pelo menos um computador deve ter para auxiliar o dia a dia dos colaboradores e agilizar alguns processos administrativos e financeiros.

Assim, é essencial que a empresa tenha a presença de um Analista de TI (tecnologia da informação). Ele será o responsável por planejar, instalar e cuidar de todos os equipamentos tecnológicos que sua organização tiver, garantindo o bom funcionamento de todos eles.

4 – Profissionais de tradução

As fronteiras estão sumindo e a distância geográfica diminui a cada dia com o avanço da tecnologia. Atualmente, até mesmo organizações que não trabalham com exportação contam com serviços e processos que demandam um conhecimento maior de idiomas.

Seja para editar documentos, transcrever manuais de instruções ou até para analisar contratos, os empresários precisam contar com o apoio e suporte de profissionais dedicados exclusivamente à tradução para evitar erros de comunicação.

5 – Analista de RH

Quem é empresário certamente já ouviu falar da expressão “gestão de pessoas”. Hoje, mais do que produtos e serviços, são os próprios colaboradores os principais ativos para que uma organização cresça em seu mercado.

Para garantir o melhor clima possível no ambiente de trabalho, o Analista de RH pode propor e programar diferentes projetos de desenvolvimento e treinamento de funcionários e alterar a política de recrutamento e seleção para atrair os profissionais mais capacitados.

6 – Contador

Grande ou pequeno, o sucesso de uma empresa depende exclusivamente da sua capacidade de se organizar com as finanças e ter boas práticas na administração de suas receitas e despesas durante o ano.

Isso só é possível com um ótimo serviço de contabilidade. Esses profissionais conseguem organizar a evolução patrimonial e financeira da organização, ao mesmo tempo que decifram a lei e a burocracia relacionadas às obrigações fiscais.

7 – Técnico em Logística

“Ah, mas minha empresa não trabalha com exportação e não precisa se preocupar com logística”. Se esse é o seu pensamento, é melhor rever seus conceitos. Hoje, um técnico nessa área pode agilizar muitos processos em qualquer segmento.

Isso porque a função primordial desses profissionais é garantir que todos os suprimentos e equipamentos para um determinado local sejam atendidos, envolvendo a escolha, o pedido e a distribuição – tanto na entrega quanto na compra.

Profissionais que atendem dentro ou fora da empresa

É inegável o valor que esses profissionais possuem dentro de uma organização. Hoje, é praticamente impossível imaginar empresas que não desenvolvam atividades com nenhuma dessas oito áreas de atuação.

Porém, apesar de serem essenciais para o crescimento, é preciso ter planejamento antes de sair contratando secretárias, profissionais de marketing, etc. Até porque é possível buscar empresas parceiras que realizam este tipo de serviço para você.

Uma empresa de tradução, por exemplo, pode ajudar com os documentos em língua estrangeira. Já um autônomo em TI pode cuidar de assuntos pontuais se você não tiver tanta demanda de tecnologia. Pesquise e coloque na ponta do lápis o que é mais vantajoso para o sucesso do seu negócio.

ByEnio Tuller

Você está preparado para o dinamismo que o mercado exige?

Após a crise uma grave crise, o Brasil começa a apresentar sinais de recuperação econômica e isso se reflete em grande parte das profissões. Esse momento difícil serviu, também, para filtrar as preferências do mercado de trabalho em relação a quem nele atuava.

No olho do furacão, muitos cortes ocorreram e sobreviveram apenas os profissionais que apresentam características proativas. Aliado a essa similaridade, o aperfeiçoamento é um ponto que contou muito para quem se manteve ativo no mercado. Ou seja, se você pleiteia um crescimento na carreira, é de suma importância que se mantenha atualizado e tenha uma visão ampla e vanguardista da sua profissão.

Nesse contexto, ter um pensamento dinâmico e aberto à constante mutação é primordial não apenas para se manter, mas também para obter um crescimento efetivo dentro da área de atuação.

O mercado mudou e exige mudanças!

O tempo passou e, assim como é exigido do profissional, o próprio mercado se tornou muito dinâmico. Prova disso são diversos estudos que mostram a mudança também na forma de se aprimorar e adequar dentro da área de competência.

Uma pós, por exemplo, é muito completa, mas ao se findar tal estudo, o mesmo pode se mostrar desatualizado dado o dinamismo do mercado. Sendo assim, novos métodos educacionais de aperfeiçoamento estão surgindo e atendendo muito bem a demanda que as profissões exigem. Esses cursos tem um perfil mais curto, fluido e objetivo, sempre tendo o crescimento do profissional como foco.

O que esperar de um curso de aperfeiçoamento profissional?

Esses cursos possuem a formulação com foco no dinamismo que o mercado exige, garantindo assim a assimilação de conteúdo de modo simultâneo à prática que o profissional já exerce no mercado. Ou seja, ele se difere muito de uma formação profissional, pois seu intuito maior é utilizar a própria rotina de trabalho como forma de aprendizagem.

Ele deve servir também para ampliar ainda mais o ponto de vista de quem o faz, formando uma visão da área como um todo. Além disso, a bagagem dos diferentes profissionais que compõe uma mesma turma contribui para um aprimoramento ainda mais rico.

O profissional que ministra as aulas também é outro ponto chave para que tudo flua como planejado. A figura do “professor” mudou muito para essa modalidade, ele assume cada vez mais o papel de mediador entre o conhecimento e o aluno, ou seja, surge aí a imagem do facilitador.

De forma geral, quem percebeu esse cenário a tempo, sobreviveu à crise e aproveitou esse momento para crescer dentro de sua profissão. Atualmente o mercado está começando a aquecer novamente. Se aprimorar nesse momento garante, mais que a permanência, o crescimento de carreira que muitos pleiteiam.